Posted by : Dento Jan 28, 2016



Ethan estava atordoado. Acordava sentindo-se totalmente dolorido. Sua visão estava sensível. Sentia um peso nas costas. Tinha flashes do que acontecera do lado de fora do Centro Pokémon. Estranhamente, Ethan não conseguia se lembrar de quanto tempo fazia que estava desmaiado, e não sabia que horas eram, ou se era manhã, tarde ou noite. A única coisa que tinha certeza era que o lugar onde estava atualmente cheirava muito mal. Um cheio de esgoto e de mofo impregnava o lugar. Resolveu manter-se quieto até ter certeza se estava com alguém.

Ouvira passos. Muitos passos. Parecia que a pessoa, ou as pessoas, estavam caminhando de um lado para o outro vagarosamente. Fazia muito tempo que não estavam falando nada.

O silêncio foi quebrado por uma das pessoas.

— E então? O que faremos? — Perguntou uma voz feminina.
— Não sei. O que acha, Proton? — Questionou uma voz masculina.
— Que tal cortarmos as cabeças deles como estamos fazendo com os rabos dos Slowpoke? — Sugeriu Proton de modo frio.
— É uma boa ideia. E quanto a Amy? — A voz feminina tornou a perguntar.
— Acho que podemos seguir de acordo com o plano. Cê sabe. Amordaçar, mandar pro Giovanni e pra Ariana e vê-la sendo transformada em churrasquinho. Eu com certeza vou querer um pedaço. — Riu Proton.
— Muito engraçado você, Proton. — A voz de Silver fora ouvida.
— Qualé, Silver? Se você tivesse senso de humor você com certeza pegaria mais garotas como eu. — Gabou-se Proton.
— Ao invés de trabalhar, você tem tempo para encontros? — Perguntou Silver em tom sarcástico.
— Ah, cara, eu sou gostoso. As mulheres não resistem. Haha. — Disse Proton com um sorriso sarcástico.
— Vocês idiotas deveriam estar presos! — Disse uma voz fraca e rabugenta de algum lugar do buraco.
— Achei que cê já tava morto, velhote. — Ouviu-se a voz de Proton.
—Solte a gente! Não se pode respeitar nem mais os velhos! Não basta esses Slowpokes aqui! Nós os amamos! — Berrou o velho.

Um som seco fora ouvido. O velho levou um chute de Proton e caiu pro lado.

— Kurt, você não está mais naqueles velhos dias. Você podia muito bem continuar fazendo suas PokéBolas... Mas foi se meter justo conosco... A Equipe Rocket. — Silver disse em um tom frio, quase como um sussuro.
— Você é um verme! — Berrou Kurt do chão.
— Você acha mesmo que suas palavras me atingem? Sabe... Você sabe que eu não gosto de me meter com a população... Isso dá um trabalho... Mas sabe... Quando algumas pessoas interferem em nossos planos, é praticamente impossível deixa-la livre... — Silver falou sério.

Ethan, do chão, abriu um pouco os olhos e viu Silver dando uma joelhada no rosto de Kurt que caiu tonto.

Um ódio sem explicação começou a subir por todos os poros do corpo de Ethan. Seu sangue começou a correr mais rápido nas veias e seu coração bateu tão veloz que batia na garganta do garoto. Passou a mão na cintura, mas não sentiu suas PokéBolas.

— Mas, é claro, que a Equipe Rocket é superior a todos os cidadãos. Por isso, quando vai matar alguém, não deixa nenhum tipo de esperança de sobrevivência para ela. A não ser que ela realmente mereça. Com treinadores Pokémon, por exemplo... Obviamente que não somos patéticos de deixa-los com os Pokémon. Não é, Ethan? — Silver aproximara do garoto deitado e chutou seu estômago. Ethan sentiu o ar fugir de seus pulmões e um breu cobrir seus olhos. Contorcia-se no chão e sentiu um líquido quente subiu pela sua garganta. Espirrava sangue.
— Todos estão presentes aqui? Ótimo. — Silver caminhava pelo poço. Ethan sentava se recuperando e examinava o local. Forrest estava com o olho roxo e hematomas em seu rosto. Amy estava sentada, de cabeça baixa, porém, seu chapéu estava pousado ao seu lado. Seus cabelos estavam desgrenhados. Haviam vários Pokémon rosados parecendo tristes junto dos humanos e pilhas de caixas de madeira guardadas em um canto. O tal Kurt era velho, baixinho, calvo com cabelos prateados e nariz grande. Estava com um fio de sangue escorrendo pela boca e os dois olhos roxos. Sua aparência estava horrível.

— Já que estamos todos aqui, quero apresentar-lhes todos. Aqui, temos Ethan. Um “projeto de herói” que tive o desprazer de conhecer em New Bark, quando roubei o Totodile, agora Croconaw, do laboratório do “renomado” Elm. — Disse Silver se aproximando de Ethan e o puxando pela gola da camisa. — Vamos terminar aquela batalha. — Disse dando com ignorância uma PokéBola para Ethan.
— Aqui? Agora? — Perguntou Ethan.
— Sim. Com medo? — Perguntou Silver com um sorriso.
— Medo? Quem deveria sentir medo aqui era você. — Respondeu Ethan.
— Ui, ui, ui, ui... Nunca te ensinaram a falar direito com seus superiores? Tsc tsc. — Sorriu Silver sarcasticamente.





Os dois lançaram suas PokéBolas. Metapod saiu da capsula de Ethan e um Zubat saiu da PokéBola de Silver.



— “Zubat, um Pokémon Morcego. Enquanto voa, ele constantemente emite ondas ultra-sônicas de sua boca para verificar seus arredores. Capaz de voar com segurança em locais escuros, ele emite esses gritos sônicos para verificar quaisquer obstáculos a sua frente”. — Registrou a PokéAgenda de Ethan.
— Pode vir.
— Metapod, String Shot!

O Pokémon casulo lançou um fio de seda de sua boca, mas Zubat desviou rapidamente.

— Já vi que vai acabar rápido. Zubat, Wing Attack.

O Zubat de Silver desceu rasgando e atingiu em cheio Metapod que caiu no chão.

— Metapod!
— Pokémon do Tipo Voador é forte contra um Pokémon do Tipo Inseto. Um último ataque e au revoir. Wing Attack. — Disse Silver, frio.
— Metapod, Harden!

Zubat novamente desceu o céu do poço e atingiu Metapod que se protegeu graças ao Harden.

— Metapod, aguente! — Gritou Ethan para Metapod que continuava levando o Wing Attack de Zubat.

O morcego azul atingiu uma última vez o casulo verde que foi arremessado longe.

— Metapod! — Gritou Ethan.
— Heh... Muito fácil. — Disse Silver.

Um brilho emanou dos fundos da caverna, para onde Metapod havia voado. Um Pokémon veio voando de lá e investiu fortemente contra Zubat.







— “Butterfree, um Pokémon Borboleta. É a forma evoluída de Metapod. Ele coleta mel todos os dias. Ele esfrega mel em seus pêlos e em suas pernas para levar de volta para o seu ninho. Um repelente de água em suas asas permite levar mel até mesmo na mais pesada das chuvas”. — Informou a PokéAgenda de Ethan.
— Evoluiu? — Silver exclamou.
— Obrigado, Butterfree... Você evoluiu para me ajudar e aos meus amigos. Vamos acabar com esses idiotas da Equipe Rocket. — Ethan olhou para a PokéAgenda ainda em sua mão — Use Confusion!

As íris dos olhos de Butterfree tornaram-se opacas. Zubat começou a agir estranho e caiu no chão.

— Zubat! — Exclamou Silver.

Um jato d’água surgiu da superfície e começava a alagar a caverna. Depois disso, pedras de gelo começaram a cair feito meteoros reduzindo bruscamente a temperatura.

— O que é isso? — A mulher que estava com Silver perguntou assustada.
— Devem ser ataques de Pokémon... — Disse Silver.
Hydro Pump e Ice Shard. — Forrest disse de repente do chão. — Baseado na potência da água, ela pode ter origem de dois grandes canhões... Possivelmente, é um Blastoise que está fazendo isso.  Agora, já o Ice Shard, eu não posso dizer, já que muitos Pokémon aprendem esse ataque.
— Pode ser talvez de um Lapras. — Disse Amy que dissera alguma coisa após muito tempo calada.

Silver e os outros dois capangas da Equipe Rocket se entreolharam. Eles sabiam de quem aquele Blastoise e aquele Lapras pertenciam.

Ele está lá em cima. — Disse Silver.
— Então finalmente ele veio... — Disse Proton.
— Vamos sair daqui. Com os Pokémon que a gente tem, é impossível derrota-lo. — Disse a garota.
— Concordo. Nos encontraremos depois, Amy. — Falou Silver olhando para a garota que permanecia sentada com água no pescoço.
— FUJAM MESMO, COVARDES! — Berrou Ethan.

Um terremoto começou no local. Ethan correu até Kurt e conseguiu solta-lo das cordas que o mantinham preso em uma parede. O chão ainda tremia violentamente.

— Kurt, você sabe onde fica a saída? — Perguntou Ethan.
— Sei, é por ali... — Disse o velho apontando para perto de onde a água e o gelo vinham cada vez mais fracos, cessando.
— Forrest, cuida da Amy, — Disse Ethan ao amigo que estava junto da garota.
— Pode deixar. — Disse Forrest.

Ethan mal deu dois passos e uma forte onda de sono surgiu do nada. Kurt pesou sobre seus ombros e ele viu Forrest e Amy se ajoelharem.

Sleep Powder! — Exclamou Ethan não aguentando mais e caindo já adormecido.

***

Amanhecia no Centro Pokémon. Em um dos quartos da enfermaria, Ethan acordava com uma atadura ao redor da cabeça. Tossia bastante. Se sentia confortável com o cheiro de lavanda vinda das cobertas da cama onde estava. Via uma Chansey conferindo sua prancheta médica que estava posicionada ao pé da sua cama. As paredes róseas, quase brancas, traziam um ar calmo. Ao olhar para o lado, via Kurt tomando uma sopa. Parecia muito melhor do que quando o garoto o vira no Poço Slowpoke.

— Dormiu bem, garoto? Já está a quase três dias dormindo direto! — Exclamou Kurt.
— Caramba, três dias? Nem pareceu... O senhor está bem, eh...
— Kurt. Meu nome é Kurt. Lembra-se? Sou um produtor de PokéBolas aqui na Cidade Azalea. — Disse o velho. — Sim, estou bem. Estou bem melhor do que você. Haha.
— Parece mesmo...— Sorriu Ethan simpático.
— Você não tem muita sorte, não é? Um garoto como você dar de cara assim logo com aqueles cretinos da Equipe Rocket...
— Pois é... Mas... Quem são eles?

Kurt terminara de tomar a sopa. Uma das Chansey assistentes viera recolher o prato. Assim que a Pokémon rosa saiu do quarto, Kurt inspirou e começou a contar.

— A Equipe Rocket é um grupo de pessoas lideradas por um tal de Giovanni que ganha dinheiro vendendo Pokémon contrabandeados. Eles roubam Pokémon de treinadores e vendem por preços absurdos.
— Mas que filhos da mãe! — Exclamou Ethan com raiva.
— A cidade Azalea era conhecida como “Cidade dos Slowpoke”. No entanto, a Equipe Rocket há uns seis meses chegou aqui e começou a roubar os Slowpoke da cidade. Então, arrancaram seus rabos e começaram a vender em restaurantes ao redor do mundo. — Disse Kurt com um olhar triste.
— Ninguém conseguiu impedi-los de cometer esse tipo de atrocidade com os Pokémon? — Perguntou Ethan.
— Há três anos, um garoto da Cidade de Pallet, na região vizinha, Kanto, derrotou sozinho a Equipe Rocket e o seu líder, Giovanni, que era o Líder do Ginásio da Cidade de Viridian. Depois disso, ele foi para o Mt. Silver, aqui em Johto, esperando que alguém realmente forte fosse batalhar contra ele.
— “Red”? Eu já ouvi falar nele... Ele é considerado o maior treinador Pokémon do mundo, né? O verdadeiro Mestre Pokémon? Não por ter derrotado a Equipe Rocket, mas por ter estratégias que derrubou até a imbatível Elite 4?
— O próprio. Desde então, Red nunca mais apareceu em público, mas muitos dizem ver o relâmpago do Pikachu dele de longe quando ele está treinando.
— Obrigado pela informação, Senhor Kurt.
— Disponha, jovem.

Ethan levantou da cama e saiu do quarto. Viu um Chansey sair de um quarto vizinho e resolveu espiar. Bingo. Era o quarto onde Amy e Forrest estavam deitados.

Ethan entrou no quarto. Forrest ainda dormia, mas Amy estava acordada mexendo em seu notebook. Ela suavemente fechou a tela assim que viu Ethan se aproximar.

— Melhor?
— Um pouco, sim. Obrigada.
— Amy, poderia vir comigo até o terraço? Queria perguntar uma coisa. — Falou Ethan.
— Posso sim. —Disse a garota levantando-se da cama. Ethan percebeu que ela estava com ataduras nos braços e com um curativo na testa, onde podia se ver uma mancha de sangue seca. Resolveu deixar o costumeiro chapéu na cabeceira da cama.

Caminharam um pouco pelos corredores do Centro Pokémon até encontrarem uma porta de vidro com uma vista para a bela cidade de Azalea. O sol estava a pino e o céu bastante azul. Inclusive, via-se Pokémon correndo pelas rotas ao redor da cidade.

— Então, o que queria me perguntar? — Perguntou Amy.
— Bem... Nós não nos conhecemos muito... Mas queria saber por que a Equipe Rocket estava te perseguindo. — Disse Ethan fazendo Amy emudecer-se por um momento.
— Desculpe, mas eu não posso falar sobre isso com você. — Respondeu direta.
— Não ache que eu sou intrometido... Mas eu realmente acho que você é uma pessoa fantástica. — Amy ficou um pouco envergonhada. — Acho que a Equipe Rocket quer alguma coisa de você. Mas eles são uns cretinos, então não boa coisa não deve ser.
— Onde quer chegar?
— Você está viajando sozinha?
— Sim. Estou fazendo uma pesquisa investigativa.
— Sobre o quê?
— Eu também não posso te falar a respeito.
— Por que não viaja com a gente?
— Não, obrigada.

Forrest chegava até o terraço onde Ethan e Amy conversavam. Seu olho roxo já não era mais evidente, porém, havia alguns arranhões em seu rosto.

— Forrest! Está melhor? — Perguntou Ethan ao amigo.
— Estou sim, Ethan. Desculpem, naquela hora no quarto eu não pude deixar de ouvir que vocês viriam para cá.
— Tá tudo bem. Estou falando com a Amy sobre aquele ataque da Equipe Rocket. O que acha da ideia de a termos como companheira de jornada?
— Acho que seria uma ótima ideia! Até porque não podemos deixa-la ser pega pela Equipe Rocket. Ainda mais agora que temos certeza de que ela é um alvo daqueles cretinos. De novo

Ethan sorriu.

— Viu? Forrest tem a mesma opinião que eu.
— Já disse que não. Isso pode ser perigoso...
— “Perigo”? Eu rio na cara do perigo! Ha-ha-ha! — Imitou Ethan.
— Amy, não queremos te forçar a nada. Ethan e eu estamos viajando sozinhos pela região. E se você estiver com a gente, poderemos te proteger daqueles idiotas. E ter uma garota com a gente pra aturar as idiotices desse aí — E apontou para Ethan. — vai ser ótimo.
— Ei! — Retrucou Ethan olhando com cara feia para Forrest. Amy sorria.
— Nossa, a gente conseguiu te fazer rir! — Exclamou Ethan.
— Conhecemos a Equipe Rocket. E conhecemos suas habilidades. — Disse Forrest.
 — Está errado. — Falou Amy séria.

Ethan e Forrest a encaravam.

— Por quê? — Perguntou Ethan.
— A Equipe Rocket não é apenas Silver e Proton. Existem agentes que são muito mais poderosos que eles. E que podem estraçalhar vocês apenas com um golpe de seus Pokémon.

Ethan a encarou com um olhar intrigado.

— Como você sabe disso?

Amy fez uma cara de quem tinha falado demais.

— E-Eu não posso contar nada pra vocês.
— Não se preocupe, não vamos insistir. A gente vai provar pra você que podemos ser de confiança. Mas pra isso, você precisa conviver e dar uma chance pra gente. — Disse Forrest estendendo a mão.

Amy olhava para os garotos. Ela não queria deixa-los em perigo. Sabia do que a Equipe Rocket era capaz. O primeiro contato com Ethan que tivera no laboratório do Professor Elm a fizera se sentir protegida e não sabia o porquê do garoto passar essa sensação. Não havia conversado com Forrest ainda, mas o tempo em que passara cuidando dela no Poço Slowpoke quando Ethan estava desacordado fora imenso. Eles não podiam ser os melhores parceiros do mundo, mas Amy não descartava a possibilidade de ter guarda-costas enquanto seu plano era executado.

A garota apertou a mão de Forrest. Nascia ali uma amizade um tanto quanto estranha e exótica.

— Vamos viajar juntos então! — Disse Amy sorrindo.
— Finalmente ela cedeu! — Disse Ethan comemorando. — Mas, espera aí... Você sabe cozinhar?
— Quase nada... — Disse Amy.
— Vish... Agora ferrou... — Disse Ethan com um olhar depressivo.
— Ainda bem que meu irmão é um grande chefe de cozinha e me ensinou muita coisa. — Disse Forrest.

Ethan sorriu e comemorou.

— Amy é nossa companheira. Forrest é nosso cozinheiro. Falta mais o quê?
— Você se tornar um treinador melhor. — Disse Forrest.
— Pra que é que eu abro a minha boca? — Disse Ethan de uma forma deprimida fazendo Amy dar boas risadas.

Ethan descobriu um pouco sobre a Equipe Rocket e sobre Red. Amy, misteriosa como sempre, topou seguir viagem com ele e Forrest como estratégia de seu plano. Mas, perguntas ainda assombram tudo isso. Que plano será esse? Quem será que era o treinador que atacou o Poço Slowpoke? Quais serão as surpresas que virão a seguir? Respostas destas e de outras perguntas virão muito em breve.




TO BE CONTINUED...







{ 11 comentários... read them below or Comment }

  1. TEVE SANGUE? TEVE. TEVE BATALHAS? TEVE. TEVE RIVALIDADE? TEVE.

    E o que mais eu posso dizer sobre este capítulo? SIMPLESMENTE FANTÁSTICO. Sério, eu acho que vou considerar esse capítulo o melhor de todos. Além de nos mostrar como o Silver pode ser violento quando quer, e que ele não se resume a somente sarcasmo com os outros comandantes e agentes da Equipe Rocket, nos deu uma nova e misteriosa companheira de viagem: Amy! Sinceramente, eu gosto muito da personagem, e eu acho que esse negócio de "plano" dela vai acabar sendo cancelado uma hora ou outra e ela irá se tornar uma das mocinhas da fanfic. TODAVIA, pode ser que este plano realmente aconteça e então... BAM! "Fomos todos enganados! Aaah! Émi, sua malditaaaaaaaa!!" e muitas outras coisas.

    De qualquer maneira, eu espero o próximo com toda as minhas forças. Realmente a fanfic está promissora! E também não esqueça dos meus momentinhos de shipp, okeeeeeey? ~olhar mortal

    Tá bom. Tá bom. Vamos esquecer shipps e ir à determinação, às mortes, às reviravoltas, às batalhas... tudo! Porque agora parece que finalmente chegamos na melhor parte da fic...

    ...e ela parece promissora.

    Jaa na!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo Richard!

      Esse capítulo é um dos meus favoritos desse começo de jornada (mais até do que os anteriores), porque mostra a Equipe Rocket como ela é. Eu fico muito feliz que eu esteja agradando vocês até agora, dá mais gás pra continuar. =]

      Finalmente Amy está na equipe! Agora, em definitivo. Dessa vez, seu shipp terá bastante foco, já que haverão outros encontros entre Silver e Ethan... Mas lembrando que o foco do Silver é a Amy. É ela que ele busca. Lógico que, como visto no capítulo, ele passaria por cima de qualquer um que impedisse isso. Então... É.

      Na quinta-feira tem mais um capítulo. E dessa vez, é a batalha de Ginásio do Ethan. Será que ele consegue a vitória?


      See ya!

      Delete
  2. Olá!!

    Fantástica essa cena cheia de tensão e drama! Quero mais disso! Quero mais Silver VS Ethan!!!!

    Eu bem avisei que o Metapod iria evoluir, mas agora a questão é: Quem salvou Ethan e companhia??

    FINALMENTE AMY BEM VINDA AO SQUAD

    Eu quero ver essa menina crescendo e crescendo sempre com os seus mistérios e com uns pokemon foda, promete Dento??

    Bye!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. E aí, Dark Angel!

      Finalmente as coisas tão ficando sérias! As batalhas tão ficando tensas...

      Quem é que salvou o grupo...? Fica a dúvida. Alguma aposta?

      AMY SE JUNTOU AO GRUPINHO! E pode deixar que vou tentar fazer um ótimo trabalho com ela. Tentarei não decepcionar XD


      See ya!

      Delete
  3. Já falei que adoro suas referências?

    "Eu rio na cara do perigo!" - Juro que quando o Ethan disse isso eu consegui ouvir hienas rindo histericamente ao fundo. -q

    Ainda fico pensando em quem foi o treinador que afugentou a Team Rocket do Poço dos Slowpokes... O Gary tem um Blastoise, e a crônica antes desse capítulo foi sobre ele. Mas se seguirmos pelos jogos, o Red também teria um Blastoise. Esse Lapras que é uma incógnita, pois não me lembro de vô-lo com um dos dois. Mas é a minha memória que tá fraca mesmo, e além do mais não cheguei a jogar HG/SS tão longe, então sei lá se de repente algum deles tem um agora... Ou vai ver você colocou no time mesmo por ser um Pokémon daora! De qualquer forma isso é uma pergunta a ser respondida muito em breve.

    A Amy então se junta aos dois viajantes a partir daqui. Eu no lugar dela estaria em pânico com essa ideia. Será que ela vai conseguir esconder de Ethan e Forrest por muito tempo todos esses mistérios sobre o passado dela e seu envolvimento com a Team Rocket? E sabe-se lá como eles irão reagir!

    Bem, imagino que agora o próximo destino é o ginásio de Azalea! Anos e anos sem saber se o Bugsy era bininu ou binina... E acho que ainda hoje não tenho certeza. E sei que quando eu descobrir de vez o que ele é eu vou berrar um GOD DAMMIT, porque sei que estarei errado.

    Mais um grande capítulo, meu caro Dento! Nos vemos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, manin!

      Acho que você foi a primeira pessoa a notar (pelo menos a comentar) sobre as referências que eu coloco. Me deixou feliz. kkkk

      Esse é o mistério que ronda o capítulo. As suas apostas são boas, devo dizer. Mas você só vai descobrir a resposta se continuar lendo. Hahaha

      Sim, chegou a hora da Amy se juntar a trupe e fechar o trio viajante. Vamos ver por quanto tempo ela vai conseguir mentir... Alguma ideia? E como será que o Ethan e o Forrest reagirão? Confesso que até eu estou ansioso pra saber!

      Sim, agora vamos ao segundo duelo de Ginásio de Ethan! E dessa vez, é contra Bugsy! Sempre achei que, realmente, ele fosse mulher, durante minha infância toda... Mas bem, ainda bem que os deuses inventaram a Bulbapedia, não é mesmo? EHUEHUEAHEAUHEA. Vamos ver como o Ethan se sai nessa batalha...

      Espero que você continue aproveitando a história! =]

      See ya, man!

      Delete
  4. Hey my one and only Dentinho, como vc esta?

    Demorei pacas mas finalmente dei continuidade a minha leitura [não que eu esteja sendo forçado a isso ;)]
    Meu deus que equipe roket mais impiedosa é essa ai que tu criou quero ver mais desses mal feitores :D O ethan tem que virar logo treinador bolado e matar esse bando de vagabundos kkkkkk

    Falando em Ethan virar treinador bolado, esse cap teve mais uma evolução! Essa Manteiga livre veio arrasando (butterfree), quero ver alguem agora vencer o Ethan!

    Mano super curioso com a identidade do nosso treinador misterioso que chego chegando de Blasfemea e Laprita, matando todo mundo, não importa se é do bem ou do mal, até deu pó do sono efficiente da polla que deixa gente nocateada por 3 dias lol

    Mas o melhor do capitulo sem duvida foi a oficialização do main grupo de viajem :D Ai sim gosto de grupo, bem melhor para desenvolver personagens!

    Acho que é isso sir dentinho, até o próximo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Anan!

      Cá estou eu respondendo seu comentário (não que tenha havido forçação, nunca há HEUAHAEUHAEUAHE)

      Temos uma equipe de antagonistas que tá mostrando pra que veio... Apesar de eu acreditar que isso é só pra assustar, a Equipe Rocket tem poder de guerra o bastante pra realmente mostrar quem é que REALMENTE manda aqui kkkk

      Mais um Pokémon pra lista! Acho que a equipe dele vai ficando boladona! Vamos ver como ele vai disputar a Liga Johto, né? kkkk Bom ver o crescimento dele assim, de forma ligeira!

      QUEM É ESSE POKÉMON??? Não, pera. HEAUEAHUEAHUEAH SIM! O Treinador misterioso... Alguma aposta? Se bem que eu acho que daqui pra frente vai ficar tão óbvio que logo as peças se encaixarão.

      AGORA SIM NOSSOS PROTAGONISTAS ESTÃO UNIDOS! Agora podemos começar as Aventuras em Johto de forma definitiva, né?

      Espero que continue curtindo!

      See ya!

      Delete
  5. Oiii PresiDento lindo e cheiroso! Vim aqui comentar mais um cap. Logo de início a equipe Rocket já aparece mostrando que não está para brincadeiras e nem é aquela equipe bobinha que aparece em todos os jogos. Tadinho do Ethan, já levou uma bicudona e nem se defendeu direito.
    Curti a aparição do Kurt no cap, acho ele um velhinho mto simpático e gente boa. Tomara que nos próximos caps se fale mais sobre ele pois é um burguês safado comercializa pokebolas de luxo.
    Acho que o boy/girl magia misterioso e poderoso deve ser o Ethan, pelo que eu me lembre ele tem um Blastoise e um Lapras no jogo, mas posso estar errada (nunca estou porque minha inteligência é surprema)
    — Por que não viaja com a gente?
    — Não, obrigada.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk na lata! Mds, eu já amo a Amy de todo o meu coração. O Forrest e o Ethan, esses dois noobs acham que conseguem proteger ela de algo, é a Amy quem vai acabar protegendo eles rs.
    Agora que a Amy vai estar com eles tudo vai ficar muito mais lindo, só quero ver o trabalho que ela vai ter pra ocultar seu verdadeiro poder e sua identidade com a equipe Rocket atrás dela.
    Pra finalizar, vim informar que meu mais novo e incrível ship foi formado agora: Forrethan <3
    O capitulo ficou muito bom, meu bem. Embora eu queria ver mais sobre essa questão do comércio das caldas dos Slowpokes (só pra fazer drama mesmo). Acho que teve tudo na medida certa: diálogos, batalhas e até as doses de humor. Logo apareço para comentar os próximos. Abraços!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Carol!

      Gente grande tem que mostrar para que veio, né não? HAUHEAUAEHUAE E o Ethan tem que mostrar que é moleque, tem que levar porrada pra crescer na vida.

      Kurt! Tadinho, na primeira aparição dele, ele aparece todo lascado kkkk Mas ele terá o destaque merecido.

      Sempre aceito teorias da conspiração sobre o treinador misterioso... Tá na cara que é óbvio, mas eu gosto de fingir que sei fazer suspense.

      É nessas coisas sutis que a Amy mostra pra que existe, né? Fico feliz de você gostar tanto dela, afinal, ela é meu amorzinho! E pode acreditar, você tem toda razão quando diz que é ela quem vai acabar protegendo-os. kkkkk

      Cada novo capítulo, um shipp novo. Gosto assim, sempre criando possibilidades kkkk

      Fico feliz que você tenha gostado! Espero continuar te surpreendendo ♥

      See ya!

      Delete
  6. AMY JOINED TO THE TEAM <3

    Yooo Dento
    Estou aqui.
    E uau, eu só tenho elogios para esse episódio. Ver a forma que você trabalha com a Equipe Rocket é algo incrível. Talvez o jogo não dê essa mesma sensação, muito menos o anime, mas se trombasse com esses caras em AeJ eu provavelmente sairia correndo de medo de imaginar a risada cínica do Silver e o jeito frio da Ariana e do Proton.

    Não só isso a equipe Rocket, mas o jeito natural que a amizade de Forest, Ethan e Amy começam. É aquela equipe que não tem nada haver entre si, mas que se completam de uma maneira incrível

    Até mais Dento :3

    ReplyDelete

- Copyright © 2015 - 2019 Aventuras em Johto - Dento (Willian Teodoro) - Powered by Blogger - Designed by CanasOminous -