Posted by : Dento Jan 14, 2016



Ethan e seu novo amigo Forrest finalmente chegam ao Ginásio de Violet. Após pequenas confusões, Ethan estava prestes a conseguir sua batalha por uma insígnia da Liga Pokémon.

— Finalmente estamos alcançando o Ginásio... Mal posso esperar pela batalha! — Exclamou Ethan.
— Se eu fosse você, eu não ficaria muito ansioso... Batalhas de Ginásio são mais difíceis que batalhas contra treinadores comuns. E além do mais, é um treino para a Liga Pokémon, então não vai ser fácil. Mesmo que o Ginásio esteja aberto há uma semana. — Argumentou Forrest.
— “Uma semana”? Como assim?
— A Enfermeira Joy me disse que o Ginásio reabriu a uma semana. O Líder de Ginásio é novo.
— Um novato? Então vai ser fácil... Hehe.
— Engano seu. Você só treinou o Cyndaquil até agora. E, tudo bem, ele ganhou uma boa experiência em batalhas depois de derrotar sozinho centenas de Bellsprout da Torre Brotinho, mas isso não é garantia de vitória.

Ethan ajoelhou-se, abraçou as pernas e colocou a cabeça por entre os braços em uma expressão depressiva.

— Aquela torre...
— Isso me lembrou o Brock depois que conheceu a Professora Ivy nas Ilhas Laranja e ela se recusou a casar com ele...
— Eu tenho Cyndaquil, Sandshrew e Caterpie como minha equipe de Pokémon. Porém, apenas Cyndaquil está em um nível suficiente para batalhas difíceis. Eu aposto em Sandshrew também... E terei que treinar muito com Caterpie ainda se eu quiser ter uma equipe equilibrada e pronta para batalhas... — Disse Ethan segurando suas PokéBolas.
— Bem, vamos ao Ginásio. Lá nós saberemos quantos Pokémon poderão ser usados para a batalha.
— Certo! — Disse Ethan partindo com Forrest até a entrada do Ginásio.

Enquanto os garotos seguiam para o Ginásio, Amy estava sentada ao pé de uma árvore da Rota 32 analisando os arquivos que outrora havia conseguido no laboratório do Professor Carvalho em Pallet. A brisa que soprava na Rota tocava suavemente o rosto da garota que observava cautelosamente a tela do Notebook que estava em seu colo. Estava acompanhada apenas de Pokémon selvagens que habitavam a rota, como um Wooper que vez ou outra aproximava-se curioso sentindo o perfume da garota.

— “Clonagem Pokémon”? Por que será que o velho estava pesquisando sobre isso? Será que ele contou para alguém que acabou contando para o Giovanni? — Disse Amy para si mesma.
— Tee-hee... Finalmente encontrei você... — Um sussurro grave fora ouvido atrás de Amy que se virou surpresa.
— Silver?! — Exclamou a garota.
— O próprio. Assustada? Por quê? Você não fez nada de errado, não é? — Zombou o ruivo com um sorriso. — Você mudou de roupa, mas continua com aquela cara de sempre. Você pode ser achada de qualquer lugar, mesmo sem o uniforme.
— O que você quer? — Perguntou Amy fechando o Notebook e o colocando em um dos bolsos da mochila, contudo, sem tirar os seus olhos azuis dos olhos frios e vermelhos do garoto.
— A PokéBola GS que está com você.
— Você acha que eu sou idiota, não é? Como se eu desse algo que contém algo importante pra você.
— Ora, querida... Você sabe que é importante. E com o guardião do tempo, poderemos voltar a dominar o mundo e até impedir que Red nos derrote. A Equipe Rocket tem poder pra isso. E você sabe o que acontece contra aqueles que se rebelam contra nós. Ou eu devo contar a história sobre os seus pais de novo?

Amy olhara com ódio para aquele rosto. Convivera com Silver desde que era bebê. Giovanni contara que seus pais eram exímios agentes da Equipe Rocket. Os mais astutos e poderosos membros.

— Você gosta de se gabar de como os meus pais foram mortos pelo Giovanni? — Sussurrou Amy ameaçadoramente.
— Não. Eu gosto de lembrar de como um ato idiota de enganar a organização e tentar derrubar meu pai faz as pessoas caírem...
— Meus pais não foram idiotas em tentar fugirem da Equipe Rocket. Eles estavam cansados de serem tão humilhados por vocês, cretinos. E é por isso que, depois de tanto tempo, é a minha vez de fazer o que eles não conseguiram: Acabar com vocês. Eu não vou deixar vocês conseguirem seus objetivos. Até porque eu não sou idiota e sei o que vocês vão fazer comigo depois que dominarem o mundo.
— Amy, você ainda está com isso na cabeça? Pense, garota! Você pode rever seus pais novamente!

Amy olhou para Silver com uma expressão incrédula.

 — Ah, é, gêniozinho? E como exatamente eu vou conseguir rever meus pais?
— Não se faça de sonsa... Com o Celebi, obviamente. Se obtivermos o poder do Celebi e voltarmos no Tempo, conseguiremos dominar tudo novamente e, além disso, ninguém vai precisar morrer. E você poderá ver seus pais. Mas para isso... — Silver estendeu a mão para Amy. —... Você precisa me devolver a PokéBola GS.

Amy olhava desconfiada para Silver que a encorajava com o olhar. Lentamente, procurava o bolso da bolsa que levava consigo. Puxou o embrulho onde a PokéBola GS estava e retirou-o da bolsa.
— Muito bem, Amy. Sabia que você ainda era esperta. Agora entregue-me. — Disse Silver aproximando-se da garota.
— Com todo o prazer. — Disse Amy que ao ver Silver aproximar-se o suficiente, deu um chute nas partes íntimas do garoto e saiu correndo.
— PEGUEM-NA!! — Berrou Silver para os lados caindo de dor no chão.

Capangas da Equipe Rocket saíram dos bosques da Rota 32 e correram em direção à Amy.

— Mas que droga! Esses caras são uns chatos e não mudaram nada! Primeape, manda ver! Karate Chop no chão, agora!



Primeape atingiu o golpe no chão que acabou produzindo ondas de choque que começaram a partir o chão da rota. Os capangas da Equipe Rocket começaram a perder o equilíbrio com o mini terremoto que se iniciara ali.

***

— Olá? Tem alguém aí? — Ethan chamava após chegar ao Ginásio.

O local parecia estar passando por uma reforma. Havia muitas coisas no chão e bastante poeira também. Forrest entrou no Ginásio e dirigiu-se até o campo de batalhas.

— Esse campo de batalhas é bem diferente do campo de batalhas do Ginásio de Pewter.
— Sério?
— Sim. Bem que Brock tinha me contado que os campos dos Ginásios são diferentes, não somente de cada ginásio, mas de cada região. Cada um é construído para um tipo de Pokémon diferente, geralmente o usado pelo Líder do Ginásio, assim, o campo pode ser usado para enfraquecer a estratégia do desafiante. A julgar pelo campo sem obstáculos e pelo teto livre, eu diria que o Líder desse Ginásio usa Pokémon do tipo...
— Voador. — Completou uma voz.

Ethan e Forrest viraram-se e da arquibancada do Ginásio, viram um garoto com cabelos azul-escuros vestido com uma espécie de kimono japonês por dentro de um short azul com uma camisa azul-claro por cima. Ele pulou da arquibancada e pousou majestosamente na frente de Ethan e Forrest que pareciam impressionados.



— Eu sou Falkner, Líder do Ginásio de Violet. Prazer em conhecê-los.
— Eu sou Forrest, futuro Líder do Ginásio de Pewter, em Kanto. Prazer em conhecê-lo.
— Nossa! Então você é da Região de Kanto? Que legal! Muitos Pokémon pássaros fantásticos habitam a região de Kanto... E você, garoto? — Perguntou Falkner para Ethan.
— Eu sou Ethan, e estou aqui para te desafiar e ganhar minha primeira insígnia da Liga Pokémon. — Falou o garoto confiante.
— Você tem sorte. Estou ansioso por uma batalha. E será a minha primeira oficial como Líder de Ginásio. Então eu aceito seu desafio. Batalha com 2 Pokémon está bom pra você?
— Ethan, tenha em mente que ataques do tipo Terra não funcionarão contra os Tipos Voadores. Porém, alguém como Caterpie não duraria cinco segundos aqui... Então use Sand com sabedoria e Cyndaquil pode até ser forte, mas Líderes de Ginásio tendem a esconder surpresas para suprir suas fraquezas em batalhas. — Disse Forrest.
— Entendi...
— Forrest, poderia narrar a batalha? Você vem de um Ginásio e entende as regras, não é? É que, por enquanto, estou sem Juiz. — Disse Falkner.
— Claro, posso sim. Sendo a batalha um duelo com dois Pokémon, o desafiante tem a liberdade de trocar seus Pokémon. Assim que os dois Pokémon de um dos treinadores for nocauteado, a vitória é declarada. Todos concordam? — Ethan e Falkner balançaram positivamente a cabeça. — Então comecem!
— Sandshrew, vai nessa! — Ethan lançou sua PokéBola e Falkner deu um sorriso.
— Vamos brincar então... Vai, Hoothoot! — Falkner lançou seu escolhido para a batalha que ficou sobrevoando o campo.
— Que Pokémon é esse? — Ethan pegou sua PokéAgenda.
— “Hoothoot, um Pokémon Coruja. Ele sempre está sobre um pé. Ele altera os pés de modo rápido, e esse movimento raramente pode ser visto. Aconteça o que acontecer, ele mantém um ritmo preciso e único na hora de inclinar sua cabeça”. — Registrou a PokéAgenda de Ethan.




— Um Pokémon Tipo Normal/Voador. Hum... Acho que tenho uma estratégia... — Sussurrou Ethan para si mesmo.
— Então você quer que eu comece? Como queira... Hahah! Hoothoot, Hypnosis! — Começou Falkner.
— Fuja com Rollout, Sand! — Exclamou Ethan.

Hoothoot começou a atacar mirando em Sandshrew e emitindo ondas hipnóticas no Pokémon. Porém, Sandshrew enrolou-se e saiu rolando pelo campo.

— Sandshrew pule! — Exclamou Ethan.

Sandshrew olhou para seu treinador como se não tivesse entendido direito.

— Confie em mim, Sand! Pule e faça o que eu pedir! — Disse Ethan.
— Hoothoot, Peck! — Comandou Falkner.
— Pule quando eu mandar, Sand!

Hoothoot investiu na vertical rumando Sand, que permanecia imóvel aguardando algum comando de Ethan, que permanecia concentrado no ataque de HootHoot.

Ele já estava a alguns centímetros e Sandshrew aguardava o inevitável ataque.

— Pule agora, Sand! — Comandou Ethan.

Sandshrew pulou e viu Hoothoot meter o bico no chão com a evasiva.

Rollout, agora!

Sandshrew enrolou-se e girou no ar. O peso da gravidade mais a investida do ataque fizeram a potência do golpe duplicar atingindo Hoothoot pelas costas.

Rapid Spin! — Disse Ethan.

Sandshrew pousou no chão e começou a correr em direção a Hoothoot. Jogou-se no chão e começou a girar em torno do próprio corpo atingindo Hoothoot que voou para longe.

— Hoothoot, levante-se! — Exclamou Falkner.
— Não pare! Poison Sting!

Sandshrew investiu com vontade contra Hoothoot que tonto por causa dos golpes não teve reação para desviar, recebendo o último golpe e caindo nocauteado.

— Hoothoot está fora de combate! A vitória é de Sandshrew! — Exclamou Forrest.
— Nossa, que batalha rápida! Confesso que eu subestimei você, Ethan. Mas agora, essa batalha não vai ser tão fácil.
— Obrigado, Falkner. Não quero que a batalha seja fácil. Vamos com tudo! — Disse Ethan.
— Vai nessa, garoto! — Berrou uma voz fraca da arquibancada.
— Mas o quê?! — Exclamou Ethan assim que viu o que era.

A velhinha que havia encontrado mais cedo e lhe dissera o caminho para a Torre Brotinho estava ali. E estava acompanhada por outros velhinhos que faziam uma torcida organizada colocando suas bengalas e dentaduras para cima como se fossem cartazes.

— Nós não fomos pro bingo hoje pra vir aqui torcer por você!  — Disse a velhinha.
— O que a senhora tá fazendo aqui? E esse pessoal todo? — Perguntou Ethan incrédulo.
— Viemos torcer pro maior treinador Pokémon de Johto! O único que derrotou com um único Pokémon toda a Torre Brotinho! Yay!
— Como vocês conseguiram entrar aqui? — Perguntou Falkner.
— É bem fácil quando a porta tá aberta! — Berrou um dos velhinhos.
— Quieto, Joe. Não atrapalhe!
— Ah, Katherine! Só porque conheceu ele primeiro, não quer dizer que possa mandar em mim! — Reclamou Joe.
— Fique quieto, velho babão! Vai nessa, garoto! Vença essa pelo seu fã clube! — Berrou Katherine fracamente enquanto os outros velhinhos faziam a festa torcendo pro garoto.
— Caramba... Eu tenho um fã clube? — Perguntou Ethan achando graça.
— Bem, já que temos plateia, vamos caprichar. Vai nessa, Pidgey! — Exclamou Falkner.
— Pidgey? — Perguntou Ethan pegando a PokéAgenda.
— “Pidgey, um Pokémon Pássaro Pequeno. Ele geralmente se esconde na grama alta. Por não gostar de lutar, ele se protege lançando areia nos inimigos. Ele é muito comum em áreas gramíneas e florestas”. — Registrou a PokéAgenda.




— Vai continuar com Sandshrew? — Perguntou Falkner.
— Sim. E nós vamos arrasar! — Exclamou Ethan.
— Comecem a batalha! — Autorizou Forrest.
— Sandshrew, Rollout!
— Não vai funcionar de novo. Pidgey, use Gust!

A ventania de Pidgey atingiu Sandshrew fazendo-o voar e bater em uma das paredes do Ginásio.

— Quanto poder! — Exclamou Ethan impressionado.
— Meu pai me deu esse Pidgey quando eu era menor. Foi meu primeiro Pokémon. Ele queria que eu assumisse o Ginásio de Violet e mostrasse para todo mundo o poder dos Pokémon Pássaros. Treinadores acham que Pokémon Pássaros são muito fracos. E meu objetivo é fazer com que eles vejam o quão maravilhosos podem ser esse tipo de Pokémon. Whrilwind.

O ataque de Pidgey cruzou o Ginásio rapidamente atingindo Sandshrew que desmaiou ao sentir a potência do ataque.

— Sandshrew está fora de combate! A vitória é de Pidgey! — Disse Forrest.
— Bom trabalho, Sand. Retorne. — Disse Ethan retornando seu Pokémon.
— Qual é a sua outra carta na manga? — Perguntou Falkner interessado.
— Minha última esperança... Vai, Cyndaquil, eu te escolho! — Disse Ethan lançando uma de suas PokéBolas.

Os velhinhos continuavam torcendo por Ethan e fazendo a maior algazarra, como se ainda fossem jovens crianças. E esse tipo de algazarra não era proporcionada pelos bingos semanais que o grupo fazia.

— Cyndaquil VS. Pidgey. Comecem! — Autorizou Forrest.
— Pidgey, comece com Whrilwind!
— Esquive, Cyndaquil!
— Não adianta! — Exclamou Falkner.

Cyndaquil não conseguiu desviar do golpe de Pidgey. Para todos os lados que tentava ir, o vento lhe pegava.

— Droga... Vou ter que partir pra cima... Vai, Cyndaquil! Parta para cima com Quick Attack! — Exclamou Ethan.
— Um ataque direto? Por favor... Esquive, Pidgey!

Cyndaquil começou a correr rapidamente pelo campo. Pidgey esquivava voando dos ataques que nem chegavam perto.

— Vai fugir mesmo, Falkner? — Desafiou Ethan.
— Não. Apenas estou brincando. — Disse Falkner em tom de zombaria. — Pidgey, agora, Quick Attack!
— Vamos com o mesmo naipe! Quick Attack também! — Comandou Ethan.

Os dois Pokémon percorriam com velocidade o campo de batalha. Por mais que ambos tomassem dano, nenhum deles queria desistir. Pareciam competir para quem seria vencedor.

Ember!
Gust!

Ambos ataques atingiram seus alvos. A ventania de Pidgey fez Cyndaquil ser arremessado e jogado na parede atrás do campo de Ethan e o ataque de brasas atingiu Pidgey que, devido o impacto, caiu no chão.

— Cyndaquil!
— Pidgey!

Uma coisa estranha começou a acontecer. Os dois Pokémon começaram a brilhar e seus corpos começaram a mudar.

— Eita, Cacilda! Não vejo uma batalha dessas desde que meu velho Charizard chutou a bunda de um rival meu em 1947! — Berrou um dos velhinhos da arquibancada.
— Supimpa demais da conta! — Exclamou outro.

Ethan olhava confuso seu Cyndaquil que continuava mudando dentro daquela luz branca.

— Cyndaquil! O que está acontecendo?! — Disse Ethan assustado.
— Nossos Pokémon estão... Evoluindo! — Exclamou Falkner.
— “Evoluindo”? Quer dizer que...?
— Sim. Estão mudando para uma forma avançada, mais poderosa. — Disse Forrest.

Os dois Pokémon pararam de brilhar. Cyndaquil agora era mais largo. Tinha mais dois buracos em forma de exclamação em sua cabeça, por onde uma juba de fogo alinhava-se com as chamas em suas costas. Seus olhos já não eram mais fechados — Eram vermelhos-chama.
Pidgey crescera também. Suas asas ficaram maiores. Ganhara uma crista de penas cor-de-rosa na cabeça e suas garras tornaram-se monstruosas.

— “Quilava, um Pokémon Vulcão. É a forma evoluída de Cyndaquil. Tenha cuidado se ele se virar para você durante a batalha. Isso significa que ele vai atacar com o fogo em suas costas. Este Pokémon é totalmente coberto por pele não inflamável. Ele pode suportar qualquer tipo de ataque de fogo”.

“Pidgeotto, um Pokémon Pássaro. É a forma evoluída de Pidgey. Ele tem uma visão excepcional. Enquanto voa alto, ele é capaz de distinguir os movimentos de sua presa. Ela torna a presa imóvel usando garras bem desenvolvidas, em seguida, carrega a presa por mais de 100 quilômetros até o seu ninho”. — Registrou a PokéAgenda de Ethan.


— Quilava e Pidgeotto... — Leu Ethan.
— Graças a essa batalha ardente, nossos Pokémon evoluíram. Vamos continuar, agora com força total! — Exclamou Falkner.
— Obviamente! Estou ardendo! Vamos nessa, Cyndaq... Digo, Quilava! — Exclamou o garoto fazendo seu novo Pokémon duplicar a força das chamas que queimava.
— Pidgeotto, Gust! — Ordenou Falkner ao seu novo Pokémon.
— Quilava, Quick Attack! — Ethan disse ao novo Pokémon.

As poderosas asas de Pidgeotto produziram um vento três vezes mais forte do que os produzidos por Pidgey. Mas, com o novo corpo, Quilava cruzava o campo tão rápido que mal era possível ver as suas pernas. Esquivou do vento de Pidgeotto de forma magnífica e atingiu em cheio o enorme corpo plumado da ave.

— Finalize com Ember! — Exclamou Ethan.

Quilava correu ágil e próximo de Pidgeotto que, devido ao corpo grande impossibilitando-o de mover-se tão rápido, não conseguia acompanhar direito Quilava, que fez um ataque de chamas saírem de sua boca, fazendo Pidgeotto cair nocauteado.

— Pidgeotto está fora de combate! Quilava vence! A vitória da disputa vai para o desafiante Ethan! — Anunciou Forrest.
— Conseguimos! É isso aí! — Comemorava Ethan indo abraçar Quilava.
— Ótima batalha, Ethan. Realmente uma excelente batalha Pokémon. Parabéns! E obrigado por ter ajudado Pidgeotto a evoluir. Fico te devendo essa. — Sorriu Falkner recolhendo Pidgeotto.
— Não me deve não, Falkner. Graças a você, meu Cyndaquil evoluiu. E eu estou há pouco tempo com ele... Mas enfim, nós conseguimos! — Comemorou Ethan.
— Você é merecedor da insígnia deste ginásio, Ethan. — Disse Falkner aproximando-se de Ethan. — Entrego-lhe a Insígnia Zephyr.


Ethan olhou aquele pequeno emblema com os olhos brilhando. Finalmente conseguira sua primeira insígnia da Liga Pokémon. O primeiro passo para ele se tornar um grande treinador.

— Isso! Minha primeira insígnia! — Disse pegando e analisando o emblema.
— Parabéns, Ethan! — Disse Forrest ao amigo.
— É isso aí, garoto! — Os velhinhos da arquibancada berravam e comemoravam com a vitória de Ethan.
— Bem, seu fã clube é bem inusitado. Mas você merece, depois de fazer uma batalha dessas. Eu vou treinar e me tornar um grande Líder de Ginásio e espero poder batalhar contra você de novo. — Disse Falkner apertando a mão de Ethan.
— Estarei esperando o desafio.
— Bem, acho que sua próxima parada é a Cidade de Azalea. É lá que tem outro Ginásio onde você poderá pegar sua segunda Insígnia. — Indicou Falkner.
— Certo! Eu vou conseguir. E tenho Forrest pra não me deixar mentir. Heheh
— É isso aí. Próxima parada: Cidade de Azalea! — Exclamou Forrest.

Tendo ganhado sua primeira Insígnia e tendo Cyndaquil evoluído em Quilava, Ethan agora parte com Forrest para a Cidade de Azalea. Quais surpresas os aguardam? E será que Amy será pega pela Equipe Rocket? Todas as respostas serão descobertas em breve e os destinos dessas três pessoas serão conectados.


TO BE CONTINUED...






{ 8 comentários... read them below or Comment }

  1. Faaaaaala, Dento! Tudo bom?

    Aqui estou eu com mais um capítulo, desta vez pra esse capítulo esplêndido! Sério, esplêndido (tô exagerando, eu sei). Muito bem, que capítulo daora, mano! Além de nós presenciarmos uma boa batalha, nós vimos a evolução de Cynda! Espero que ele tenha mais batalhas futuramente. MANO, ESSE FÃ CLUBE ME ARRANCOU RISADAS! I DON'T KNOW WHY, MAS ARRANCOU! Principalmente aquela frase do "chutou a bunda de um rival meu", que foi a que eu dei risada tão alto que acabou que a minha mãe me perguntou se eu estava bem. E eu n estava ;-;

    Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem
    o que temos aquiiiii??? Silver-desu-chan-kun-san aparecendo novamente! E Amy (E-mi) também? Espero saber mais sobre esse negócio de convivência com o Silver heeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeein (E NEM PENSE EM ESTRAGAR MEU SHIPP COM SILVER X AMY!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1111111).....................

    Ok, chega de querer spoilers (midira). Os próximos capítulos tão aí pra isso mesmo. Nos dar spoilers (isso foi a coisa mais retardada que eu já disse, eu sei).

    MUITO BEMMMMMMM
    Poste o próximo logo,

    Jaa na!

    ReplyDelete
    Replies
    1. E aí, mano Richard! Tudo bem contigo? Como é que você tá? Hehehe

      Esse fã clube ainda vai dar o que falar. Acabou acontecendo, eles surgiram do nada e fico muito contente que você tenha curtido, que tenha gostado e aprovado. Não se preocupe, eles serão presença constante aqui no blog. =D

      Não vou estragar seu shipp por enquanto, prometo. HEAUHEAUHEAUHEAUEAHAEUH

      O próximo daqui a pouco tá aí, com muita treta! Hehehe

      See ya!

      Delete
  2. Oi Dento!

    Que capítulo incrível!

    Não só Quilava evoluiu como também Ethan, eu gosto mesmo muito de ver estas pequenas evoluções dos personagens, é otimo para a história!

    Achei a cena do fã clube muito interessante, no fundo, está a expandir essa alegria pelos pokémon aos meus velhos, que normalmente costumam ficar esquecidos.
    Espero que apareçam de novo!

    AMY E SILVER NA MESMA CENA EU TOU NO CHÃO!!!!
    Eu sonho com uma batalha épica entre eles os dois em breve, será?

    Xau!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Dark Angel!

      Essa evolução do Quilava no meio de uma batalha é uma coisa meio clichê. E por causa disso, eu fiz. XD

      Ethan tem um fã clube. E até hoje, eu não sei o motivo disso. E o que eles mais vão fazer é aparecer por ai, aleatoriamente... Já vi que vai causar confusão. kkkk

      Amy VS. Silver está mais perto do que você imagina... Fique de olho!!

      See ya!

      Delete
  3. EU TÔ CHORANDO! DE RIR, DE EMOÇÃO, DE TUDO!

    Meu velho, que bela batalha! Você ficou cheio de "mimimi, a batalha ficou fraca" e coisa e tal. As batalhas do primeiro ginásio são sempre complicadas, pois envolvem os Pokémons geralmente em estágio inicial e com um moveset limitado. E mesmo assim você conseguiu desenvolver uma trama fantástica, que culminou na inesperada evolução dos dois Pokémons ao mesmo tempo!

    Sinceramente eu tinha estranhado o fato do Falkner usar Pidgey em vez de Pidgeotto, que é o Pokémon símbolo dele, mas depois tudo ficou mais claro. Eu nem cheguei a cogitar a evolução do Cynda, porque pra mim isso só ia acontecer lá pros lados de Azalea! Mas eu tinha esquecido que realmente o Cyndaquil é um Pokémon que evolui rápido comparado aos demais iniciais.

    Finalmente a primeira insígnia do Ethan! O caminho para a Liga Pokémon começa a ganhar forma. Com a experiência de Forrest o acompanhando, a tendência é que ele se desenvolva bem mais rápido (inclusive eu fiquei surpreso com a maturidade dele nessa batalha, era praticamente outro Ethan). Agora só falta ver como o caminho deles vai se cruzar com o da Amy — e pelo visto com o do Silver também, o que vai gerar uma tensão que eu nem te conto!

    Parabéns por ter alcançado a primeira batalha de ginásio! Essa insígnia pertence não só ao Ethan, como a você também!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo Sigert!

      Eu fiquei com medo de te mostrar essa batalha, porque sempre achei que você fosse exigente. Mas me enganei. HAEUHEAUAEHAUEH

      O fã clube do Ethan apareceu pra quebrar o gelo. Acho que isso ajudou. HEUAHEUEHaEHUEAH

      A evolução é um velho truque muito usado, que eu achei legal tentar usar aqui. É aquele clichezinho que acaba fazendo parte do conteúdo de qualquer história Pokémon. Isso explica o Pidgey, né? Mas que bom que soou de forma natural as evoluções dos dois Pokémon.

      Ethan deu mais um passo para a Liga! Como será que vão ser as próximas batalhas de Ginásio, você tem algum palpite?

      Ethan vai amadurecendo e a gente vai deixando de se irritar com ele. Esperamos muito que continue assim. kkkkk

      Sim, os caminhos vão se juntar! Muito em breve, hein?

      Obrigado mesmo pelo apoio! Vamo que vamo que ainda restam mais sete insígnias!

      See ya!

      Delete
  4. Cara, que batalha de ginásio divertida kkk Exatamente como uma primeira disputa tem que ser, com momentos descontraídos, evoluções, aprendizado e momentos inusitados. Não precisa ser épica em toda sua glória, ainda terão sete outras disputas e tanto Pokémon quanto treinador terão que melhorar muito até lá. Vamos guardar o melhor para o final, certo? kkk Eu me surpreendi com o fã clube de velhinhos, gosto da maneira como você faz uma coisinha pequena que aconteceu no capítulo passado acabar voltando depois. Tenho certeza que isso vai ser repetir muito até o final da história!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Canas!

      Eu fico feliz por ter conseguido criar uma batalha de Ginásio interessante. O desafio sempre é, a cada batalha, criar um novo fator surpresa, como se fosse a primeira. Espero que eu consiga satisfazer você também nas próximas batalhas que virão.

      Ah, o fã-clube! Eles são meus xodózinhos! Eles irão aparecer muito ainda! Espero que eles conquistem você assim como me cativaram kkkkk


      Tomara que você continue curtindo!

      See ya!

      Delete

- Copyright © 2015 - 2018 Aventuras em Johto - Dento (Willian Teodoro) - Powered by Blogger - Designed by CanasOminous -