Posted by : Dento Apr 25, 2016




— Torneio Pokémon de Caça aos Insetos? Que negócio esquisito! Quem é que perderia seu tempo caçando insetos feito babaca?

Joey estava no refeitório do Centro Pokémon da Cidade de Goldenrod. Acompanhado por Lyra, eles conversavam a respeito do Torneio Pokémon de Caça aos Pokémon Insetos, que aconteceria dali a poucas horas.

— Eu não tô nem aí. Eu cansei da estadia nessa cidade... Que horas a gente vai embora mesmo, hein? — Resmungou Lyra, tacando um pedaço de torrada na boca.
— Aconteceu alguma coisa, amorzinho? — Perguntou Joey, percebendo a irritação evidente.
— Sim. Aconteceu. Hormônios. Muitos deles. — Respondeu a garota de forma mais grosseira do que o convencional.

Joey levantou-se e dirigiu-se à garota e deu um selinho amoroso em seus lábios.

Lyra se levantou e seguiu em direção aos computadores do Centro Pokémon, com Joey em seu encalço.

É, eles tinham um “lance”.

E tudo começou por uma infeliz coincidência.

“Ethan, Amy e Forrest, acompanhados de Joey, seguiam para a Cidade de Goldenrod, onde o próximo desafio de Ginásio os aguardava. Eles rumam o Centro Pokémon para descansar antes da próxima batalha.

— Ainda bem que estamos com você, Joe. Economizamos um bom tempo com esses seus atalhos. — Disse Forrest sorrindo.
— Goldenrod é minha terra natal. Ninguém conhece isso aqui melhor que eu. — Joey sorria alegre.
— Até que enfim você fez algo útil. Tem meus parabéns. — Comentou Amy de forma irônica.
— Eu podia ter seu número da PokéGear pra eu te chamar pra sair, que tal? — Joey tentou fazer um olhar sensual para Amy que desviou o olhar para Ethan.
— Ainda bem que você não tem PokéGear, Amy... — Disse o garoto aliviado.

Amy sorriu de forma maliciosa. Aproximou-se do garoto e colocou seus braços sobre os ombros dele, deixando-o vermelho.

— E por que exatamente é bom que eu não tenha um PokéGear, Ethan querido? — Perguntou a garota fazendo uma voz sensual.

Ethan começou a transpirar de nervoso e seu rosto parecia um tomate maduro.

— Ethan! — Exclamou uma voz feminina.

Lyra aproximava-se saltitante do grupo de jovens que estavam chegando.

— Chegou por último, né, Ethan? Mulher do padre. — Zombou a garota.

Ethan, no entanto, estava tão nervoso que não teve reação nenhuma.

— Ué... Tá tudo bem? — Lyra observa o garoto de forma atenta.
— Ele está sim. Só o nível de hormônios dele que estão um pouco elevados. — Brincou Forrest.
— Vamos indo pro Centro Pokémon. Lá a gente vê se ele tá bem mesmo. — Sugeriu Joey.
— É uma ótima ideia. Se vocês quiserem, eu os acompanho. — Prontificou-se Lyra.
— Por que não? Vamos sim! — Concordou Forrest.
— Você ainda não escapou da pergunta, gatinho. — Amy sussurou discretamente no ouvido de Ethan que paralisou.”

Lyra e Joey observavam o trio afastar-se em direção do Ginásio.

— Você não vai com eles? — Questionou a garota.
— Eu não. Eles são merecem a companhia do grande Joey. — Respondeu o outro.
— “Grande Joey”? Você tá mais pra “O pequeno Joey”. — Zombou Lyra.

Joey se irritou.

— Quem você pensa que é pra falar da minha altura?!

Lyra deu um sorrisinho malicioso.

— Pode-se dizer que eu sou superior à qualquer um. Inclusive ao Ethan.

Joey fez uma expressão curiosa.

— O que quer dizer com isso?
— Segredo feminino. — Disse a garota com um sorrisinho.

Eles tinham uma coisa em comum: A rivalidade com Ethan.

Afinal, “Inimigo do meu inimigo é meu amigo”, não é mesmo?

As semelhanças entre os dois criou uma atração muito forte. O ego e a rivalidade com Ethan era os principais fatores que contribuíam para a afeição dos dois. Lyra e Joey passaram muito tempo conversando a respeito. Até que, em um passeio pelo Parque Nacional, aconteceu um beijo entre eles.
Mas, assim como o lance, tão rápido vieram as brigas. O jovem casal discutia por qualquer motivo. “Quem era o melhor Pokémon?”. “Qual a melhor estratégia para se vencer um Pokémon do Tipo Pedra?”. “Quem veio primeiro: O ovo ou o Togepi?”

Um queria ser melhor do que o outro. E isso fazia com que os dois não pudessem ter uma conversa sequer civilizadamente.

— Torneio Pokémon de Caça aos Insetos? Que negócio esquisito! Quem é que perderia seu tempo caçando insetos feito babaca?

Joey estava no refeitório do Centro Pokémon da Cidade de Goldenrod. Acompanhado por Lyra, eles conversavam a respeito do Torneio Pokémon de Caça aos Pokémon Insetos, que aconteceria dali a poucas horas.

— Eu não tô nem aí. Eu cansei da estadia nessa cidade... Que horas a gente vai embora mesmo, hein? — Resmungou Lyra, tacando um pedaço de torrada na boca.
— Aconteceu alguma coisa, amorzinho? — Perguntou Joey, percebendo a irritação evidente.
— Sim. Aconteceu. Hormônios. Muitos deles. — Respondeu a garota de forma mais grosseira do que o convencional.

Joey levantou-se e dirigiu-se à garota e deu um selinho amoroso em seus lábios.

Lyra se levantou e seguiu em direção aos computadores do Centro Pokémon, com Joey em seu encalço.

O Centro Pokémon estava lotado naquela manhã. Ethan, Forrest e Amy logo trataram de procurar o guichê de inscrições para cadastrar os Pokémon que iriam usar. Ao caminhar para o local indicado, encontraram Lyra e Joey conversando. O rapaz estava com a boca cheia de comida enquanto a moça mexia em um dos computadores.

Naquele dia em específico, a Cidade de Goldenrod sediava o Torneio Pokémon de Caça aos Insetos, um torneio que era mensal e seu objetivo era caçar Pokémon do Tipo Inseto.

Joey e Lyra trataram logo de inscrever-se na competição apenas para conseguirem ser superiores aos seus rivais.

A competição seguiu-se na mais repleta tranquilidade. A primeira fase foi de capturas e a segunda de batalhas.

Mas, durante a segunda fase, Lyra perdeu para Forrest e Joey foi atrás da moça nos camarins. A garota acabou humilhando-o, xingando-o de todos os nomes que conhecia, além de terminar seu breve relacionamento com o rapaz. Ela alegava “falta de interesse”, enquanto ele tentava argumentar que “os dois eram mais fortes quando estavam juntos”.

Lyra bufou e deu um tapa na cara do rapaz, indo embora em seguida.

Quatro batalhas aconteceriam ali simultaneamente, porém, distantes uma da outra. Forrest encontrou seu oponente e os dois imediatamente correram para iniciar a batalha. Ethan ainda teve que esperar para que Joey chegasse. Ele parecia estressado. Seus olhos estavam inchados e suas bochechas coradas.

Ethan pareceu preocupado.

— Tá tudo bem? — Perguntou o garoto.
— Ah... Tá tudo de boa. Só tive que resolver umas coisas, mas tô pronto. Vamo lá. — Joey sacou a Bola Sport. — Parasect, detone!

O Pokémon de Joey pareceu dominar o campo de batalha. Encarava Ethan como se o garoto fosse o oponente.

— Conto com você, Scyther! — Ethan arremessou a cápsula, liberando Scyther, que espreguiçou-se.

O Pokémon de Ethan deu um sorriso provocativo ao oponente. A luta havia começado.

E então, Joey perdeu para Ethan.

O rapaz saiu cabisbaixo. Não bastava ter tomado um fora, tinha que perder para seu rival.

Enquanto isso, uma memória recente passava pela cabeça de Lyra.

— Nããããããão!!!! — Berrou Lyra, começando a chorar.
— Bom trabalho, Heracross. Descanse. — Forrest retornou seu Pokémon e se dirigiu a Lyra para consolá-la.

A garota retornou o Pinsir e deu as costas para o moreno.

— A derrota é a chave para a vitória, Lyra. — Disse o rapaz de forma amigável.
— Por quê? — Perguntou Lyra, ríspida.
— Nunca poderemos vencer se não pudermos superar nossas fraquezas. — Concluiu o rapaz.

Lyra parou por um instante e olhou para Forrest. Com um suspiro, retirou-se do campo de batalha.

— Você é uma ótima pessoa. Já vi que não é só bonitinho.

Forrest corou.

A garota sorriu.

— O que você acha de... Marcamos uma batalha qualquer dia desses?
— Eu... Eu acho ótimo. — Respondeu o moreno sem graça.

Lyra aproximou-se devagar.

— Vou precisar de uma prova de que você vai voltar a me ver.

A garota tascou um beijo em Forrest, que nunca havia beijado ninguém e não sabia direito como reagir. Pacientemente, Lyra foi usando seus lábios para guiar o rapaz que foi, aos poucos, reagindo de forma carinhosa.

De volta à realidade, Lyra sorria.

— A fila anda... E cá estou eu, fazendo o que faço de melhor: Ser a melhor.

Lyra não era daquelas que se apaixonava. Ela gostava de se distrair e se divertir. Se alguém não lhe trazia esse tipo de coisa, ela tratava de passar para o próximo.

Joey sentiria ciúmes de Forrest. E isso já a deixava feliz. Ao menos, ela teria dois trouxas para se divertir enquanto viajava solitária em sua jornada.

E quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração?

Forrest tocava os lábios enquanto tinha um sorrisinho patético em seu rosto.

— Brock vai gostar de saber disso... Acho que eu tenho uma namorada.

Restava saber se Lyra sentia a mesma coisa por ele. Amor.


Bem... Estava aí um sentimento que ela desconhecia.




Escrito com a colaboração de Star-Chan.

{ 8 comentários... read them below or Comment }

  1. Mano você tem maldade no coração,poxa to começando a achar que a Lyra é loca totalmente nossa sacanagem com o forrest vai ficar sendo feito de troxa eoq mano(O joey nem tem problema ele ja é troxa mas o coitado do forrest não)
    Yooo Dento
    Mano se pa é até legal o Forrest e a Lyra juntos porque ai o Ethan e o Forrest vão ser cunhados?ta certo produção?
    Nossa que frio esse final tenho mais medo da Lyra a cada dia antes ela ainda era legal agora ela ta mais pra fria e sem coração,ta bom a mina sofreu sem os pais mais nem por isso precisa usar todo mundo né
    Qual sera que foi a parte que a Star fez sera que foi o beijo so acho,so pra variar.
    See Ya

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Dark!

      Eu tenho maldade? Mas eu sou tão bonzinho... ;-;

      A Lyra adora causar, né? Mas eu concordo, iludir é sacanagem. kkkk

      Vamos ver até onde esse "relacionamento" entre Forrest e Lyra vai durar. Pelo histórico da moça, as coisas não são bem favoráveis... Mas as pessoas podem mudar, né? kkkk

      Nossa, cara, pode crer! Ethan e Forrest logo são cunhados! Mas acho que eles não sabem disso... Nem Ethan sabe que tem uma irmã!

      A Star ajudou no desenvolvimento do plot. A cena do beijo foi por minha conta. Se tiver que culpar alguém por essa personalização da Lyra, ela é a culpada. HAEUHEAUAHEUAEHEA


      See ya!

      Delete
  2. Joey é o atual Cunhado do Ethan,ai ele e o Forrest ficam revertendo (Mesmo que eles não saibam)

    Falando sério,Lyra que vacilo,iludir o Joey é sacanagem,o Forrest pode,ele precisa amadurecer

    Lyra tem psicose e ta iludindo o Rival e melhor amigo do irmão ,Ethan ta envolvido com a Team Rocket,Gold pulou a cerca,e Joey estava com ciumes é ele é guardião do Lendario e Onipotente Ratata ,vai dar merda

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Donnel!

      Nossa, pode crer, mano! HEAUHEAUEAHAUEH Que loko!

      Sobre Forrest e Joey: Eu não consigo escolher. Eu não acho que o Forrest seja trouxa... Ele só é meio bobinho. kkkk

      Nossa, e esse fight todo aí, hein? Mas concordo: Com o Rattata overpower que ele tem, a treta vai dar pano pra manga...

      See ya!

      Delete
  3. Yooooooooo!

    Peço desculpa pelo meu desaparecimento, mas é que a escola me roubou muito tempo, mas agora está finalmente terminada!

    E que bom é voltar a rever a nossa Lyra selvagem (e vagabunda)!!
    Bem, ao menos nós sabemos que ela sai ao pai, né? Gold, Gold...

    Vamos lá ver o que vai dar isso com o Forrest!

    See ya!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Angel!

      Eu vi que você sumiu. E como fez falta. kkk

      Eu também acabei muito ocupado devido às provas da faculdade. Final de semestre é osso, e é por isso que eu configuro a história pra poder acabar antes das minhas provas - e das dos leitores também, que imagino ser sempre no fim do semestre -.

      Lyra deu as caras! Ela tá pegando todo mundo. HAEHGEAUHEAUHEAUAE E quem diria que a genética influencia até nisso. XD

      Espero que o Forrest seja alguém forte com situações amorosas...

      Bom te ver de novo, mano!

      See ya!

      Delete
  4. Ok, parece que a Amy não é a única femme fatale por essas bandas. Lyra inclusive sabe se impor ainda mais nessa categoria quando o assunto é fazer os caras de trouxa. Bem, é uma maneira que ela arruma de se livrar dos seus tormentos mundanos, porque já vimos que ela é uma pessoa que precisa ter seu ego massageado constantemente para não acabar surtando.

    E depois de dar um fatality no Joey, a bola da vez é o Forrest. Coitado. Esse vai sofrer ainda mais, porque pelo menos o Joey tinha alguma malícia sobre a vida. O Forrest, por mais que eu goste do personagem, não deixa de ser um completo bobão quando se trata de garotas. Bastou aquele beijo da Lyra no torneio pra ele ficar panguando em uma realidade alternativa! Ele definitivamente dedicou toda a sua inteligência às batalhas, e nada entende do amor e suas frustrações. Parece que o Brock vai ter que dar umas aulas a ele quando voltar pra Pewter. ;)

    Bem, já estou ansioso pra ver no que isso vai dar.

    Até lá, bro! õ7

    ReplyDelete
    Replies
    1. Yo, Sigert!

      Parece que temos muitas mulheres que causam bastante rebuliço na cabeça (e no coração) dos homens... O sexo frágil (que de frágil não tem nada) domina bastante as terras de Johto.

      Forrest, Ethan, Joey... Todos eles estão naquela fase da ilusão, qualquer coisinha e pronto, já xonou. Vamos focar em treinar Pokémon, galera? É melhor.

      Espero que você continue curtindo!

      See ya!

      Delete

- Copyright © 2015 - 2019 Aventuras em Johto - Dento (Willian Teodoro) - Powered by Blogger - Designed by CanasOminous -